24 de Setembro, das 16h até às 20h 

Programa

Apresentação de trabalhos e conversa na Galeria A Loja

Breve descrição e demonstração

– Preparação de fotografia e transparência; considerando o tamanho

– Sensibilização em tecido de carbono com dicromato de potássio

– Exposição da fotografia com luz ultravioleta para sensibilização

– Resina de água-tinta ou outro tipo de trama para exposição

– Aderir a imagem a uma chapa de cobre

– Destacar o papel de suporte e secagem

– Máscara

– Misturar várias concentrações de cloreto férrico

– Gravação da chapa de cobre

– Testes de impressão e impressão da chapa de cobre

– Selecção de tintas, esteiras e métodos de apresentação

– Distribuição

Cv abreviado em Inglês

Born 1945, elementary and high school in Pittsburgh, Pennsylvania, U.S.A., B.A. Columbia (NY) 1967, PhD (sociology) Berkeley 1974, research and consulting in California and Japan 1974 – 1991. Founded Kamakura Print Collection, photogravure workshop, in Kamakura, Japan 1991.

Peter Miller founded The Kamakura Print Collection, devoted to the art and craft of photogravure etching, in 1991. This 19th-century technique, though attracting growing interest among connoisseurs of hand-made prints, is practiced by only a few printmakers. Fewer still are those who perform the entire process, from photo through to ultraviolet exposure, plate-making, etching, printing, and publishing. Peter Miller is one of those few. His work is in museum and private fine art collections world-wide, and has been exhibited in Japan, America, and Europe.

Through 2012, Peter has made nearly 300 limited editions of photogravures

Coordenação: Mestrado em Desenho e Técnicas de Impressão

Imagem

 

Calendário: 18 e 19 de Setembro 2012

Inscrições abertas até: 14 de Setembro 2012
Horário: 14h às 19h

Formador: Choichi Nishikawa (Artista, Gravador)
Coordenador Científico: Professora Graciela Machado
Organização: Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto
Co-organização: Comissão Executiva do projecto “Agora, A Fiar as Artes Japonesas –
Técnicas Artesanais e sua Delicadeza”

Patrocínio: Embaixada do Japão em Portugal, Consulado do Japão
Apoio: Associação dos alunos da Universidade de Tokyo Zokei
Apoio Financeiro: Fundação do Japão

Objetivos:
Apresentação da arte fotosensível solar com chapas de Offset, e desenvolvimento da
impressão Litográfica para produção de Monotipos – demonstração e aplicação prática.

Conteúdos:
Dentro da arte da gravura, existem diversas técnicas, inclusive aquelas técnicas comuns
em que se utilizam blocos. A técnica japonesa “KARAOSHI” (carregamento vazio) também
consiste em prensar papel em contacto com matriz para transferir imagem. Desta vez a
trabalhar com chapas de offset que é dos principais materiais das obras do formador
Choichi Nishikawa, aplicando chapas solares fotosensíveis e aproveitando os mesmos
blocos para a técnica do monotipo.

Além disso, vai ensinar a preparar KOYORI (fios em papel, arte tradicional do Japão) que
vai utilizar com lenços de papel e raspes para modificar a pressão da prensa e ver
tonalidades e texturas diferentes pelas sobreposições das mesmas. O programa inicia-se
pela demonstração do artista fazendo todo o processo, desde a criação de blocos à
impressão com a prensa e KARAOSHI. Após a demonstração, os participantes terão
oportunidade de aplicação da técnica.

Propina:
Estudantes FBAUP: 35 euros
Docentes e Funcionarios da FBAUP/UP: 40 euros
Público Geral: 60 euros

Destinatários: Estudantes de artes plásticas, escultura e pintura, professores das áreas relacionadas com a educação visual, educação tecnológica e educação artística do ensino básico; professores de artes e design do ensino secundário; público em geral interessado em técnicas de impressão e tradição japonesa.

 

Para mais informações e inscrições por favor contactar Formação Contínua

 

Inserido no Encontro “Da Impressão ao Livro de Artista”, serão organizados os seguintes workshops:

23, 24 de Abril 

Workshop TÉCNICAS DE ENCADERNAÇÃO

com Jim Butler, Ruskin School of Art, Cambridge, UK

Local de inscrição: Serviço de Formação Contínua [Biblioteca]
Limites de funcionamento: 15 inscrições-
Inscrição: Data limite 20 de Abril
Taxa de inscrição: 5 euros – tesouraria
Local: Oficinas de técnicas de impressão da FBAUP- sala pt 303

workshop jim butler

24 a 26 de Abril 

Workshop sobre SERIGRAFIA SOBRE VIDRO 

com Celina Szelejewska, art glazier and glass painter, Derix Glasstudios, Germany
Local de inscrição: Serviço de Formação Contínua [Biblioteca]
Limites de funcionamento – 15 inscrições por workshop
Pré-Inscrição: Data limite 16 de Abril
Mais informações: Oficinas de técnicas de impressão da FBAUP

workshop celina

23 a 27 de Abril

Workshop EXPERIMENTAL COM TÉCNICAS ADITIVAS 

com Marta Aguilar Moreno, Universidad Complutense Madrid.

Técnicas pictóricas aplicadas à gravura em combinação com processos de ataque direto

Local de inscrição
Local de inscrição: Serviço de Formação Contínua [Biblioteca]
Limites de funcionamento – 15 inscrições por workshop
Pré-Inscrição: Data limite 16 de Abril
Mais informações: Oficinas de técnicas de impressão da FBAUP

workshop marta

 

Bichos da Ceda

Abril 2, 2012

 

 

 

Os Bichos da Ceda realizam toda a comunicação de eventos da FBAUP e usam a área de Técnicas de Impressão para a produção dos cartazes.

http://bichosdaceda.tumblr.com/

Dia 9 de Fevereiro, inaugurou na Casa da Companhia, no âmbito do Projeto Circuito do Vinho do Porto, a exposição “Lote 265: para uma geografia do Douro”.

Este evento é a resposta a um desafio lançado pela Fundação da Juventude à FBAUP para repensar o vinho do Porto, onde estudantes de Artes Plásticas e Design de Comunicação Da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto propõem redefinir e configurar os vários elementos que compõem a geografia do Douro.

De acordo com os coordenadores desta iniciativa, Graciela Machado e Rui Vitorino Santos, “os trabalhos desta exposição resultam da reflexão pluridisciplinar entre duas unidades curriculares de áreas científicas distintas. Um intercâmbio entre diferentes modus operandi que convergem para um objectivo comum: a procura de novas imagéticas para o Vinho do Porto”. O resultado desta sinergia foi alcançado “recorrendo a metodologias processuais, que enfatizam os estudantes de design de comunicação e técnicas de impressão como produtores de estruturas e estratégias criativas que aglutinem e respondam aos presentes desafios do vinho do Porto”.

Esteve patente até 30 de março, “Lote 265: para uma geografia do Douro”  na sede nacional da Fundação da Juventude (Rua das Flores, nº 69, Porto), a Casa da Companhia, local emblemático da história do Vinho do Porto na cidade.